Projeto SOS Mata Atlântica “Observando Rios” com Projeto Dourado de Portão

COMITESINOS junta-se à Fundação SOS Mata Atlântica no “Projeto Observando Rios”

comentários

COMITESINOS junta-se à Fundação SOS Mata Atlântica no “Projeto Observando Rios”A Fundação SOS Mata Atlântica coordena o “Projeto Observando Rios”, que reúne comunidades e as mobiliza em torno da qualidade da água de rios, córregos e outros corpos d’água das localidades onde elas vivem.
Contatado pela Fundação SOS Mata Atlântica, o COMITESINOS está somando esforços para ampliação desta rede de monitoramento que já conta com 252 grupos nos estados de SP, RJ, PB, PE e AL. A meta inicial é formar 10 grupos no Rio Grande do Sul.
O monitoramento da água de rios é realizado por grupos de moradores em cada região com um kit desenvolvido pelo programa Rede das Águas.
O kit possibilita a avaliação dos rios a partir de um total de 16 parâmetros, que incluem níveis de oxigênio, fósforo, PH, odor, aspectos visuais, entre outros, e classifica a qualidade das águas em cinco níveis de pontuação, de acordo com a Resolução CONAMA 357/2005.
1ª Etapa – realização de palestra para expor o funcionamento do projeto aos interessados (vide convite anexo)
2ª Etapa – capacitação para utilização dos kits de monitoramento a serem entregues na mesma oportunidade (previsto para final de março/17).
Os interessados em participar da palestra na bacia hidrográfica do Rio dos Sinos deverão fazer inscrição pelo link:
https://www.sosma.org.br/…/apresentacao-do-projeto-observa…/
A atividade ocorrerá no dia 18 de fevereiro de 2017 – sábado, das 9h às 12h, na Sala de Seminários I da Biblioteca Unisinos (Av. Unisinos, 950 – São Leopoldo/RS).
Mais detalhes em: https://www.sosma.org.br/…/rede-das-agu…/observando-os-rios/

Qualquer dúvida na inscrição, escrever para projeto.itinerante@sosma.org.br

Veja mais em: Fundação SOS Mata Atlântica

Observando-os-Rios1-614x460

Coleta de resíduos da cidade de Portão

As lixeiras da cidade são um problema em qualquer lugar do país, pois elas são públicas, mas na verdade não são porque nem todos os lugares o poder público tem o dever em mantê-las limpas. Elas ficam nos passeios públicos e se algum cidadão ou comerciante não adotá-la aquele lixo que você larga solto dentro dela seja grande ou pequeno vai ali se acumulando porque geralmente não há saco de lixo nelas. Se elas são removíveis o caminhão da coleta retira despeja e coloca de volta, mesmo assim ficam micro lixos grudados lá dentro. E aquelas que são vazadas o lixo cai direto no chão. O que fazer? Um conselho da Educação Ambiental é que cada cidadão guarde seu lixo até encontrar uma lixeira com saco.

No Centro de Portão, por exemplo, a Prefeitura faz esta coleta principalmente na Praça do chafariz mesmo assim fica micro lixo, então a empresa que coleta o resíduo doméstico do município indicou uma funcionária que passou a manhã coletando estes pequenos lixos para melhorar o aspecto do centro da cidade.

Um alerta que fazemos é que divulguem junto aos seus em que tipo de lixeira se deve descartar seus resíduos para evitar este problema!